08.11.2018

Igreja proclamará 13 novos beatos, entre os quais 11 mártires

No total, o Papa Francisco assinou, na quarta-feira, 7 de novembro, 24 decretos da Congregação para as Causas dos Santos.

A Igreja Católica proclamará 13 novos beatos, entre os quais 11 mártires, e reconhecerá 10 novos servos de Deus, além de autorizar o culto a um servo de Deus do século XV, ao qual se dá a equivalência de beato.

No total, o Papa Francisco assinou, na quarta-feira, 7 de novembro, 24 decretos da Congregação para as Causas dos Santos.

Os decretos reconhecem os seguintes milagres:

-O martírio dos Servos de Deus Ángel Cuartas Cristóbal e 8 companheiros alunos do Seminário de Oviedo (Espanha), assassinados por ódio à fé entre 1934 a 1937.

-O martírio do Servo de Deus Mariano Mullerat i Soldevila, leigo e pai de família, nascido em Santa Coloma de Queralt (Espanha), em 24 de março de 1897, e assassinado por ódio à fé em El Pla, em 13 de agosto 1936.

-O martírio do Servo de Deus James Alfred Miller, irmão professo do Instituto dos Irmãos das Escolas Cristãs, nascido em Stevens Point (Estados Unidos), em 21 de setembro de 1944, e assassinado por ódio à fé em Huehuetenango (Guatemala), em 13 de fevereiro de 1982.

Além disso, os decretos reconhecem as virtudes heroicas destes Servos de Deus:

- As virtudes heroicas do Servo de Deus Giovanni Jacono, Arcebispo titular de Mocisso, Bispo emérito de Caltanissetta; nascido em Ragusa (Itália), em 14 de março de 1873, e falecido na mesma cidade, em 25 de maio de 1957.

-As virtudes heroicas do Servo de Deus Alfredo Maria Obviar, primeiro Bispo de Lucena e fundador da Congregação das Missionárias Catequistas de Santa Teresa do Menino Jesus; nascido em Lipa (Filipinas), em 29 de agosto de 1889, e falecido em Lucena (Filipinas), em 1º de outubro de 1978.

-As virtudes heroicas do Servo de Deus Giovanni Ciresola, sacerdote diocesano, fundador da Congregação das Pobres Servas do Preciosíssimo Sangue – Cenáculo da Caridade; nascido em Quaderni di Villafranca (Itália), em 30 de maio de 1902, e falecido em Quinto di Valpantena (Itália), em 13 de abril de 1987.

-As heroicas virtudes do Servo de Deus Luigi Bosio, sacerdote diocesano; nascido em Avesa (Itália), em 10 de abril de 1909, e falecido em Verona (Itália), em 27 de janeiro de 1994.

-As virtudes heroicas do Servo de Deus Luigi Maria Raineri, clérigo professo da Congregação dos Clérigos Regulares de São Paulo, Barnabitas; nascido em Turim (Itália), em 19 de novembro de 1895, e falecido em Crespano (Itália), em 24 de novembro de 1918.

-As virtudes heroicas da Serva de Deus Rafaella della Passione, cujo nome de batismo era Rafaela Veintemilla Villacis, fundadora da Congregação das Agostinianas Filhas do Santíssimo Salvador; nascida em Quito (Equador), em 22 de março de 1836, e falecida em Lima (Peru), em 25 de novembro de 1918.

-As virtudes heroicas da Serva de Deus Maria Antonia de Jesus, cujo nome de batismo era Maria Antonia Andrade Pereira, monja professa da Ordem das Carmelitas Descalças; nascida em El Penedo (Espanha), em 5 de outubro de 1700, e falecida em Santiago de Compostela (Espanha), em 10 de março de 1760.

-As virtudes heroicas da Serva de Deus Arcangela Badosa Cuatrecasas, monja professa da Congregação das Irmãs da Beata Virgem Maria do Monte Carmelo; Nascida em Sant Joan les Fonts (Espanha), em 16 de junho de 1878, e falecida em Elda (Espanha), em 27 de novembro de 1918.

-As virtudes heroicas da Serva de Deus Maria Addolorata del Sacro Costato, cujo nome de batismo era Maria Luciani, monja professa da Congregação das Irmãs da Paixão de Jesus Cristo; nascida em Montegranaro (Itália), em 2 de maio de 1920, e falecida em Teramo (Itália), em 23 de julho de 1954.

-As virtudes heroicas do Servo de Deus Lodovico Coccapani, leigo da Ordem Franciscana Secular; nascido em Calcinaia (Itália), em 23 de junho de 1849, e falecido em 14 de novembro de 1931.

Por último, o Papa Francisco autorizou à Congregação para as Causas dos Santos o decreto sobre as virtudes heroicas e a confirmação do culto há tempo imemorável, o que implica a beatificação equipolente do Servo de Deus Michał Giedrojć, leigo professo da Ordem de Santo Agostinho; nascido em Giedrojce (Lituânia), por volta do ano 1420, e falecido em Cracóvia (Polônia), em 4 de maio de 1485.